Colonoscopia

O Serviço de Endoscopia Digestiva IGM - Gastroclínica atingiu a categoria "A" de classificação da Associação de Hospitais do Estado Goiás. Possuímos estrutura física de alto padrão, equipamentos modernos e uma equipe com excelente formação pronta para atendê-lo. Em nosso serviço, cada detalhe foi cuidadosamente planejado para garantir o seu conforto e a sua segurança. Agende a sua colonoscopia no IGM!



Ligue: (62) 3998-9151.

Obs.: para evitar atrasos na realização do seu exame, compareça ao IGM antes do dia agendado para que possamos autorizá-lo junto ao convênio.

Clique aqui e saiba se o seu convênio é atendido.


  • O que é colonoscopia?

    A colonoscopia é um exame endoscópico que permite ao médico visualizar o cólon (intestino grosso) e o íleo terminal (final do intestino delgado). Para isto, é utilizado um tubo fino e flexível introduzido através do ânus para a observação da superfície interna destes órgãos. Além disto, a colonoscopia permite a realização de biópsias e procedimentos terapêuticos como a remoção de pólipos.

  • O que devo fazer antes da colonoscopia?

    Dieta

    Nos dois dias anteriores ao exame, a alimentação deverá ser restrita a líquidos e comidas leves (torradas e caldos).
    • Não comer nenhuma fruta com sementes, legumes, grãos, sementes em geral e verduras em folhas. Ex.: morango, kiwi, laranja, tomate, berinjela, goiaba, feijão, jiló, quiabo, pepino, milho, ervilha e outros tipos de grãos;

    • Não beber suco de caju, líquidos de cor preta, azul ou vermelha, sucos concentrados ou coados em peneira.


    • Exemplo de alimentação permitida:

                -  Torradas com margarina;
                - Chá de erva doce ou camomila, leite, gatorade, água de coco, guaraná, refrigerante de limão;
                - Caldo leve cozido e batido em liquidificador (cenoura, abobrinha, chuchu, mandioquinha, batata e frango);
                - Sucos naturais coados em papel (exceto caju, morango, kiwi) e gelatina.

    No dia do exame, você deverá vir em jejum absoluto (exceto a ingestão do preparo descrito abaixo no caso de exames realizados à tarde).


    Medicamentos

    Exames realizados pela manhã

    Um dia antes do exame, você deverá tomar os seguintes medicamentos:
    •         Bisacodil (Lactopurga®, Ducolax®): tomar 02 comprimidos às 10h e 02 comprimidos às 16h;

    •         Bromoprida: tomar 01 comprimido às 19h;

    •         Manitol 20%: às 19h30min, diluir 500mL de manitol 20% (o frasco poderá vir indicado como de uso endovenoso, mas poderá ser tomado normalmente) + 1 frasco de Simeticona em 500mL de suco de laranja sem açucar coado em filtro de papel e tomar todo o conteúdo em 1 hora.

    Após ingerir o preparo, é necessário beber bastante líquido. Até as 1h da madrugada, consumir água, água de coco, gatorade e refrigerante de limão.

    Após as 1h da madrugada, ficar em jejum absoluto até o horário do exame.


    Exames realizados à tarde

    Um dia antes do exame, você deverá tomar o seguinte medicamento:
    •         Bisacodil (Lactopurga®, Ducolax®): tomar 02 comprimidos às 17h e 02 comprimidos às 21h.

    No dia do exame, você deverá tomar os seguintes medicamentos:
    •         Bromoprida: tomar 01 comprimido às 5h30min;

    •         Manitol 20%: às 6h, diluir 500mL de manitol 20% (o frasco poderá vir indicado como de uso endovenoso, mas poderá ser tomado normalmente) + 1 frasco de Simeticona em 500mL de suco de laranja sem açucar coado em filtro de papel e tomar todo o conteúdo em 1 hora.

    Após ingerir o preparo, é necessário beber bastante líquido. Até as 8h da manhã, consumir água, água de coco, gatorade e refrigerante de limão.

    Após as 8h da manhã, ficar em jejum absoluto até o horário do exame.


    OBSERVACÃO: ESTE PREPARO PROVOCARÁ DIARREIA INTENSA NO PACIENTE.

    Caso houver vômito durante o preparo ou após o término do mesmo, se notar que ainda há restos de fezes, ligar para o IGM – GASTROCLINICA (62) 3998-9151 (das 7h às 17h).
  • O que mais preciso fazer?

    • Não fume e nem tome bebidas alcoólicas na véspera e no dia do exame;
    • No dia do exame, você não deverá usar esmalte escuro, pois o mesmo atrapalha a monitorização cardíaca e da oxigenação;
    • Venha acompanhado por pessoa maior de idade, caso contrário, o exame não poderá ser realizado;
    • Não se esqueça dos documentos necessários para cadastro (RG, CPF) e carteirinha do convênio (casa haja) ou guia de exame;
    • Você não poderá dirigir carro, andar de moto (mesmo como garupa) ou operar máquinas após o exame. Caso precise, forneceremos atestado médico para o dia;
    • Durante o exame, poderão ser necessárias realização de biópsias ou outros procedimentos endoscópicos necessários para o seu caso. Caso tenha dúvidas a respeito, converse com seu médico antes do exame.
  • Posso tomar minhas medicações habituais antes da colonoscopia?

    Caso você use remédios para pressão, tome-os até uma hora antes do exame. Traga os demais medicamentos habituais e avise à equipe de enfermagem ao chegar. Provavelmente você tomará os medicamentos logo após a colonoscopia.

    Em caso de remédios que afetem a coagulação (AAS, Aspirina, Plavix, Clopidogrel, Pradaxa, Xarelto, Marevam, Marcoumar), você deve consultar seu médico assistente quanto à possibilidade de suspendê-los antes do exame. Caso os mesmos não sejam suspensos, avise o médico da colonoscopia no dia do exame. Alguns procedimentos não poderão ser realizados em pacientes que usam estas medicações devido ao risco de sangramento.
  • O que acontece durante a colonoscopia?

    • Antes de entrar na sala de exame, retire pertences como celulares, pulseiras, relógios e jóias, deixando-os com seu acompanhante. Caso você use prótese dentária, também retire-a neste momento;
    • Será puncionada uma veia para administração de medicamentos sedativos (midazolam, fentanil e/ou propofol) que farão você ficar sonolento. A maioria das pessoas dorme durante e nos primeiros minutos após a colonoscopia;
    • Durante o período da sedação, sua frequência cardíaca e oxigenação serão monitoradas pelo médico através de um aparelho colocado em um de seus dedos;
    • Na sala de exame, você será posicionado deitado sobre o seu lado esquerdo;
    • O aparelho é introduzido pelo ânus. Para visualização do intestino, é realizada injeção de ar, o que pode causar desconforto abdominal (cólicas). Após o término do exame, este ar é aspirado para minimizar o desconforto.
    • O médico irá avaliar todo o cólon (intestino grosso) e, na maioria das vezes, o íleo terminal (final do intestino delgado). Quando necessário, serão realizadas biópsias.
    • Caso sejam identificados pólipos, provavelmente os mesmos serão removidos pelo médico durante o exame.
    • Durante o exame, poderá ser necessário mudar o seu posicionamento para facilitar a passagem do aparelho.
  • Quais os riscos da colonoscopia?

    As complicações relacionadas à colonoscopia podem decorrer do preparo para o procedimento, da sedação, do exame propriamente dito ou de procedimentos complementares realizados.

    O preparo pode gerar náuseas, vômitos e distensão abdominal. O uso da bromoprida 30 minutos antes de tomar o manitol ajuda a prevenir estes sintomas. Como o preparo provoca diarréia, podem ocorrer desidratação e desequilíbrio dos eletrólitos (sais do sangue), especialmente em pessoas idosas ou com múltiplos problemas de saúde. Por isso, em algumas situações, o preparo deve ser feito com o paciente internado.

    A complicação mais comum da sedação é a flebite (dor e inchaço da veia puncionada), que pode ocorrer em até 5% dos casos. Complicações graves são mais raras, e incluem a depressão respiratória com diminuição da oxigenação sanguínea, alterações do ritmo cardíaco (bradicardia e taquicardia) e da pressão arterial (hipotensão ou hipertensão). Para detectar e tratar imediatamente estas complicações quando elas ocorrem, é utilizado um monitor de oxigenação sanguínea e de controle da frequência cardíaca durante o exame. Qualquer alteração destes parâmetros receberá tratamento imediato pela equipe da endoscopia, que está habilitada para oferecer todo o suporte necessário. Pacientes que têm alguma doença cardíaca ou pulmonar que aumente o risco de complicações terão seu exame acompanhado  por um anestesista.

    As complicações relacionadas ao procedimento também são raras. Entre elas, há o risco de perfuração intestinal durante a introdução do colonoscópio, que ocorre em cerca de 0,05% das colonoscopia com finalidade diagnóstica (1 em cada 2.000). As ressecções de pólipos podem acarretar em duas graves complicações: a perfuração e a hemorragia. Tais eventos relacionam-se principalmente ao tamanho dos pólipos ressecados. A perfuração ocorre com frequência de 0,03 a 1% das polipectomias e a hemorragia em cerca de 0,02% dos procedimentos, podendo acontecer no momento da ressecção do pólipo ou até alguns dias após o procedimento. Estas complicações podem ser tratadas durante a própria colonoscopia, mas em alguns casos pode haver necessidade de tratamento cirúrgico.