Conheça sua doença

Síndrome do intestino irritável

1. O que é síndrome do intestino irritável?

A síndrome do intestino irritável é uma doença que acomete 10 a 15% da população mundial. É caracterizada por sintomas crônicos de dor e desconforto abdominal acompanhados por alteração do hábito intestinal. Alguns pacientes apresentam diarreia, outros intestino preso e há aqueles que alternam períodos de diarreia e intestino preso.


2. Qual a causa da síndrome do intestino irritável?

A síndrome do intestino irritável é considerada uma alteração funcional, já que não se consegue demonstrar a causa dos sintomas nos exames rotineiros. Apesar disto, algumas pesquisas mostram que pacientes com síndrome do intestino irritável podem apresentar inflamação discreta do intestino, alteração das contrações intestinais, maior percepção de estímulos abdominais, flora bacteriana intestinal alterada, entre outros. 

Fatores genéticos, psicológicos e emocionais também são importantes na manifestação dos sintomas. É comum que pacientes com síndrome do intestino irritável tenham ansiedade, depressão, alteração do sono, fibromialgia e outras dores crônicas.


3. Como é feito o diagnóstico da síndrome do intestino irritável?

O diagnóstico da síndrome do intestino irritável é feito através de critérios baseados nos sintomas do paciente. O médico avalia a frequência da dor ou desconforto abdominal, o tempo de início dos sintomas, a alteração na frequência das evacuações, aspecto das fezes e se a dor muda com a evacuação. Com isto, é possível saber se o paciente tem ou não a síndrome.

Caso haja sinais de alarme como anemia, perda de peso, febre, história familiar de câncer de intestino e idade acima de 50 anos, podem ser necessários exames complementares para investigar outras doenças. Nesta situação, o médico irá solicitar exames de sangue, fezes e/ou colonoscopia, a depender do quadro do paciente.


4. Qual é o tratamento da síndrome do intestino irritável?

O tratamento da síndrome do intestino irritável é multiprofissional, e a participação ativa do paciente é muito importante. Deve-se monitorizar os sintomas e tentar perceber fatores que pioram o quadro, como alimentos e situações de estresse. Podem ser necessárias mudanças alimentares como a exclusão da lactose e outros carboidratos não absorvíveis e o aumento da ingestão de fibras. Para muitos pacientes, acompanhamento com psicólogo e/ou psiquiatra é necessário para controlar sintomas de ansiedade e depressão.

Dentre os medicamentos prescritos para a síndrome do intestino irritável, há aqueles usados para regularizar o hábito intestinal e aqueles voltados para o controle da dor. Podem ser necessários remédios para cortar a diarreia ou soltar o intestino, analgésicos, medicamentos para cólica e antidepressivos.


5. A síndrome do intestino irritável evolui para câncer ou outras complicações?

Apesar dos sintomas gerarem muito desconforto e estresse emocional, a síndrome do intestino irritável não evolui para doenças mais graves como o câncer. Apesar disto, é importante o acompanhamento com um especialista para monitorizar os sintomas e investigar outras doenças caso ocorram mudanças importantes no quadro. Ao longo do acompanhamento, menos de 5% dos pacientes com síndrome do intestino irritável terão o diagnóstico de alguma outra doença gastrintestinal.


Quer saber mais? Agende sua consulta!

Ligue (62) 3998-9151


Referência bibliográfica

American College of Gastroenterology Monograph on the Management of Irritable Bowel Syndrome and Chronic Idiopathic Constipation (The American Journal of Gastroenterology, 2014).



#intestinoirritavel #sindromedointestinoirritavel #gastroenterologia

Autor